De Futebol

Flamengo and Botafogo will battle it out in the semifinals of the Copa do Brasil.

Globo Esportes:” O Flamengo vai decidir em casa o confronto de semifinal da Copa do Brasil diante do Botafogo. A CBF sorteou nesta segunda-feira os mandos de campo dos dois duelos – o outro será disputado entre Cruzeiro e Grêmio, com o time mineiro decidindo em casa.

A primeira partida entre Botafogo e Flamengo será no dia 16 de agosto, no estádio Nilton Santos, Engenhão. A volta, na Arena da Ilha, será no dia 23/08. O Grêmio abre o confronto com o Cruzeiro em Porto Alegre, e a volta será no Mineirão – os dois jogos marcados também para 16 e 23 de agosto.

As finais da Copa do Brasil serão em 7 e 27 de setembro.

https://oglobo.globo.com/esportes/flamengo-decide-semifinal-contra-botafogo-em-casa-21650559#ixzz4oVOCfn4j

De Futebol

Boo-Mengao dropped to fifth place with a 2-0 loss to Vitoria. The guys have 29 points. Flamengo has two straight losses.

Globo Esportes:” A formação era nova, com Geuvânio na vaga de Marcio Araújo e apenas Willian Arão de volante. Os erros, porém, foram os mesmos das últimas partidas: falta de precisão na hora de finalizar e vulnerabilidade defensiva – sem falar nas falhas individuais, que voltaram a surgir na figura do próprio Arão. A derrota por 2 a 0 para o Vitória, em plena Ilha do Urubu, no jogo das 11h deste domingo, pode fazer o Flamengo perder mais uma posição na tabela, caindo para o sexto lugar, dependendo do placar do duelo entre Cruzeiro e Botafogo. Com apenas uma vitória nos últimos sete jogos no Brasileirão, o técnico Zé Ricardo – chamado de burro durante boa parte da partida – encontra-se mais pressionado do que nunca à frente da equipe.

A escalação ofensiva até pareceu que poderia surtir efeito nos primeiros minutos do confronto. Primeiro, Fernando Miguel espalmou para escanteio após finalização de Felipe Vizeu, substituto de Guerrero, ainda lesionado. Pouco depois, Diego bateu falta no contrapé do goleiro e quase abriu o placar. Aos 23min, Vizeu voltou a assustar, mas chegou atrasado após bola centrada por Everton. Na sequência, o mesmo Vizeu, sozinho, bateu nas mãos do arqueiro do Vitória.

Gradativamente, enquanto o Flamengo diminuía o ritmo, os visitantes passaram a arriscar algumas subidas ao ataque. O castigo veio na reta final do primeiro tempo, com direito a lambança de Willian Arão. O volante cortou cruzamento nos pés de Yago, que abriu para o pé direito e soltou uma bomba no ângulo, sem chance para Diego Alves. Golaço!

Apesar da derrota, Zé Ricardo voltou do intervalo sem mexer no time. Aos 15min, atendendo aos pedidos da torcida, Berrío entrou na vaga de Geuvânio. Quatro minutos depois, Réver tocou em Tréllez por trás dentro da área e a arbitragem marcou pênalti duvidoso. Diego Alves, que já pegou cobranças de Messi e Cristiano Ronaldo quando atuava na Europa, foi deslocado com classe por Neilton, jogador de bem menos grife.

Daí em diante, sem esboçar reação, o Flamengo ainda viu o Vitória acertar a trave nos últimos minutos. Das arquibancadas, veio o termômetro da insatisfação do torcedor. Além do “Fora Zé Ricardo”, sobrou para o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, e até para Diego, vaiado pela primeira vez vestindo a camisa rubro-negra – ainda que aplausos tenham silenciado o apupo em seguida.

– É muito difícil passar por isso. Não tem essa de idade, de experiência. Mas não tenho do que reclamar da torcida do Flamengo. Vou trabalhar para voltar a dar alegrias pra eles, até porque quem mais sente sou eu – disse o meia depois do jogo.

Diego também comentou o desempenho recente da equipe, assim como a situação de Zé Ricardo à frente do Rubro-Negro.

– Sem dúvida é um momento muito difícil, crítico. A equipe tem buscado, mas não tem sido eficiente na hora de fazer o gol e decidir a partida. É momento de refletir e trabalhar muito, para as coisas retomarem o caminho certo. A verdade é que nos gostaríamos de estar fazendo mais até pelo Zé. É um cara com caráter excelente. Nós perdemos todos. Ele tem feito a parte dele, e nós temos a nossa responsabilidade.

https://oglobo.globo.com/esportes/flamengo-perde-para-vitoria-pressao-sobre-ze-ricardo-aumenta-21675316#ixzz4p0vdLuCE

De Futebol

Santos defeated Flamengo 3-2. Boo-Mengao stays put in fifth place with 29 points.

Globo Esportes: “Foi com resquícios de crueldade que o Flamengo foi derrotado na noite desta quarta-feira, por 3 a 2, para o Santos, no Pacaembu. Controlando a bola em boa parte do jogo, o time chegou a estar vencendo até os 39 minutos, mas, com Rodinei expulso, não conseguiu segurar os donos da casa. Com mais um resultado negativo contra um rival direto na parte superior da tabela, o rubro-negro estacionou com 30 pontos, em quinto.

A escalação teve três mudanças. Os laterais Pará e Rodinei deram lugar a Rodinei e Renê. No meio, Arão jogou ao lado de Márcio Araújo, com Cuéllar na reserva. Uma semana depois perder para o Santos por 4 a 2, na Vila Belmiro, mas se classificar às semifinais da Copa do Brasil, o rubro-negro adotou uma postura diferente: propôs o jogo com Diego centralizando e Éverton Ribeiro se movimentando muito.

E o time rubro-negro deu sorte aos 15 minutos de jogo. O árbitro Eduardo Tomaz de Aquino errou ao dar impedimento em lance que David Braz sobrou com a bola na área. Renê dava condições ao zagueiro santista. O Flamengo finalmente assustou aos 23, quando Rodinei cruzou para Guerrero. O peruano não conseguiu escorar para o gol e pisou na bola. Três minutos depois, ele teve que sair de campo com dores. Em seu lugar entrou Felipe Vizeu.

Aos 37, Diego arriscou de longe e o quase sempre seguro Vanderlei espalmou para o lado. Na sobra, Vizeu bateu colocado e o goleiro só olhou. A bola bateu na trave direita e caprichosamente passou por trás dele antes de sair.

Aos 8 do segundo tempo, o Santos abriu o placar num lance em que teve sorte. Após Ricardo Oliveira chutar e a bola bater em Márcio Araújo, ela sobrou para Bruno Henrique, que driblou Rodinei e chutou para marcar.

Foi em um lance individual que o Flamengo empatou menos de três minutos depois. Após receber passe de Rodinei, Éverton Ribeiro marcou um golaço em chute de fora da área. Foi o terceiro gol do meia-atacante em dez jogos pelo clube.

O Flamengo quase virou aos 16 quando Éverton cruzou bem para Vizeu, livre, cabecear por cima do gol. Como um bom atacante, ele não desperdiçou a chance seguida. Aos 21, William Arão deu um passe com categoria e Vizeu só deu um toque para virar.

Quando a vitória parecia encaminhada, Rodinei recebeu seu segundo cartão amarelo e foi expulso aos 28. Com um a mais, o Santos foi com tudo ao ataque. A pressão deu resultado aos 39, em um lindo chute de fora da área de Alison. Aos 41, Réver, impedido, teve um gol anulado. Na jogada seguinte, aos 43, Ricardo Oliveira marcou de cabeça o da virada.

https://oglobo.globo.com/esportes/flamengo-leva-virada-do-santos-no-pacaembu-21662791#ixzz4omoiubBM

De Futebol

Flamengo and Corinthians tied one all. Boo-Mengao drops to fifth place with 29 points.

Globo Esportes wrote:” A expectativa de grande jogo se confirmou na Arena do Corinthians. O empate por 1 a 1 – gols de Jô e Réver – alterou pouco a situação das equipes no Brasileiro. Invicto há 32 jogos, o Corinthians manteve os 12 pontos de diferença contra um concorrente direto ao título e agora tem 41 no topo. O Rubro-Negro tem 29 pontos e está na quinta colocação na tabela.

Primeiro tempo

O duelo do Corinthians sólido, que não dá espaços e é letal contra o Flamengo de talentos individuais, irregular e com problemas de marcação era um convite para o Rubro-Negro. E o Flamengo de Zé Ricardo aceitou a dança do líder de Fábio Carille.

Com facilidade, os paulistas marcaram duas vezes no primeiro tempo. Mas só um valeu. Sem ser incomodado, na frente da área, Rodriguinho achou Maycon, que cruzou para Jô. O erro grosseiro do bandeira Pablo Almeida da Costa poderia abalar o time da casa, mas afetou o Flamengo depois de bons minutos iniciais.

Aos 21 minutos – dez depois do gol anulado -, Balbuena se antecipou a Guerrero e ligou o contra-ataque para Jô. O atacante foi acompanhado de perto por Pará e de longe por Réver. A conclusão, rasteira no canto, bateu o estreante Diego Alves.

Segundo tempo

Com William Arão no lugar de Cuéllar, o Flamengo tentou o ataque desde o início do segundo tempo. Diego encontrou Guerrero na área, mas o peruano não alcançou a bola. O Fla rondava a área do Corinthians e teve a melhor chance na cabeçada de Juan, em grande defesa de Cássio. O veterano levou a melhor em outro escanteio e tocou para Réver fazer um bonito gol de voleio aos 26 minutos. Em seguida, Diego perdeu gol na frente de Cássio em boa jogada do Flamengo – a esta altura já com Berrío no time.

Com três mexidas, o Corinthians parecia até satisfeito com o resultado, que o mantém na liderança folgada. Os paulistas tentavam o contra-ataque, mas o Flamengo marcava melhor na segunda etapa. A virada rubro-negra por pouco não saiu. Em cruzamento de Berrío, Pedro Henrique tentou afastar e quase marcou contra. Para sorte corintiana, a bola bateu no travessão e saiu. No fim, Diego Alves, que levou gol defensável de Jô, desta vez salvou o chute forte do centroavante corintiano em lance semelhante.

http://globoesporte.globo.com/sp/futebol/brasileirao-serie-a/noticia/com-erro-grave-de-bandeira-corinthians-e-fla-empatam-na-arena-1-a-1.ghtml

De Futebol

Flamengo defeated Coritiba 2-1. The guys are in fourth place with 28 points.

Globo Esportes:” Parecia ser uma noite tranquila para o Flamengo na Ilha do Governador. Parecia. Após um primeiro tempo eficaz, o rubro-negro voltou a apresentar o conhecido desequilíbrio na defesa e só alcançou a vitória por 2 a 1 sobre o Coritiba graças a um pênalti nos acréscimos ontem, na Ilha do Urubu. Com o resultado, o time foi a 28, e assumiu a terceira posição momentaneamente. Na próxima rodada, o confronto será com o líder Corinthians, em São Paulo.

Com cinco mudanças no time — Éverton foi vetado no aquecimento por causa de uma gripe — para poupar os jogadores, o Flamengo, que estreou o novo uniforme amarelo, inicialmente, se adaptou bem às modificações. Um time com toque de bola mais preciso e sem afobação dominou toda a etapa inicial. Aproveitou-se, logo aos seis minutos, de um contra-ataque encabeçado pelo recém-contratado Geuvânio, que rolou para Éverton Ribeiro na esquerda. O camisa 7 tocou para Berrío no meio da área e o colombiano tocou na saída do goleiro Wilson.

A dupla foi responsável pelas melhores jogadas do rubro-negro, que trabalhou a bola com paciência. O Coritiba, que foi observado das cabinas pelo novo técnico Marcelo Oliveira, sequer chegava ao gol de Thiago. Já Wilson salvou o segundo gol ao desviar o chute cruzado de Éverton Ribeiro, que recebera de três dedos de Geuvânio.

Atento durante todo o primeiro tempo, o Flamengo piscou no primeiro minuto da etapa final. Foi o suficiente para levar o empate. A dupla de zaga formada por Rafael Vaz e Juan, que ocupou o lugar de Réver, não acompanhou Henrique, que recebeu entre os dois e deu um leve toque na saída de Thiago.

Bastou o revés para o time se desequilibrar. A tranquilidade inicial deu lugar a um time afoito, que passou a se lançar ao ataque sem cuidar da defesa. Na frente, quase desempatou após Éverton Ribeiro levantar na área, e Vaz, de bico, desviar. Mas Wilson impediu o gol. No lance seguinte, Guerrero até comemorou o gol, mas não valeu, pois a arbitragem marcou acertadamente impedimento.

Porém, lá atrás, novamente a desorganização apareceu. Thiago quase foi enganado pelo quique da bola, mas conseguiu espalmar. A partir daí, os lances mais consistentes foram do Coritiba. O rubro-negro apostava no contra-ataque e na correria de Berrío, que, aos16, foi substituído por Vinícius Júnior.

Como estava difícil organizar a bola no chão, a tentativa foi nos lances aéreos. Numa dessas, Juan tentou se redimir com uma bela cabeçada que parou no travessão. A sequência lá e cá poderia ter dado a vitória a qualquer time. Rômulo perdeu um gol no fim. Mas Vinícius Júnior deu a última chance ao Flamengo ao sofre pênalti aos 45. Éverton Ribeiro bateu com categoria para fazer o gol da vitória e encerrou o jejum de três jogos sem vencer.

https://oglobo.globo.com/esportes/com-gol-no-fim-flamengo-derrota-coritiba-na-ilha-do-urubu-21622188#ixzz4nh4Ps9fI

De Futebol

Flamengo and Palmeiras tied two all. Boo-Mengao dropped to fourth place with 25 points.  Rubo Negro has two straight ties.

Globo Esportes:” m duelo pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, Flamengo e Palmeiras fizeram um jogo aberto na noite desta quarta-feira e terminaram empatados na Ilha do Urubu: 2 a 2. Foram quatro gols no primeiro tempo – Pará e Guerrero fizeram os rubro-negros; Willian e Róger Guedes, os alviverdes – e uma defesa de pênalti de Jailson (cobrada por Diego), que deixou Fernando Prass no banco de reservas.

Ainda próximos na zona de classificação para a próxima edição da Libertadores, ambos voltam a campo no fim de semana. No sábado, o Flamengo (agora com 25 pontos) recebe o Coritiba. Um dia depois, o Palmeiras (com 23 pontos) enfrenta o Sport, na Arena Pernambuco

O confronto começou equilibrado, mas, ainda aos sete minutos, em uma desatenção de marcação de Dudu, Pará recebeu na entrada da área e finalizou forte para balançar a rede pela primeira vez, dando à equipe da casa não apenas a vantagem no placar, mas também o controle da partida.

Na sequência, emparedado pelo Flamengo, o Palmeiras contou com defesas importantes de Jailson para evitar que a diferença ficasse ainda maior. Everton, Rafael Vaz e Mina (contra a própria meta) obrigaram o goleiro – que ganhou a posição de Fernando Prass – a trabalhar.

Com muita dificuldade para deixar o campo de defesa, os visitantes só foram finalizar aos 31 minutos. E, logo na primeira finalização, depois de ótima assistência de Zé Roberto por trás da defesa, Willian tocou por cima do goleiro Thiago para igualar o placar.

Em lance parecido, mas na ponta direita, e com a bola pelo chão, Mina deixou Róger Guedes cara a cara com o goleiro flamenguista, aos 41 minutos, e o atacante não desperdiçou a oportunidade de fazer o 2 a 1. Mas a alegria palmeirense durou dois minutos: Guerrero, muito bem na partida, aproveitou bobeada de Luan e, dentro da área, chutou forte para empatar.

Na volta do intervalo, as primeiras boas chances foram alviverdes. Chances paradas por Thiago, que fez grandes defesas em um chute de Borja e um cabeceio de Luan.

Aos 26 minutos, porém, um carrinho de Michel Bastos deu ao Flamengo a oportunidade de ficar à frente novamente. Só que a estrela de Jailson brilhou. O goleiro saltou no canto esquerdo e espalmou a cobrança de Diego, garantindo o empate no Rio de Janeiro.

http://globoesporte.globo.com/rj/futebol/brasileirao-serie-a/noticia/flamengo-e-palmeiras-empatam-jogo-com-quatro-gols-e-penalti-defendido-por-jailson.ghtml

De Futebol

 

Flamengo and Cruziero tied one all. The guys stay locked into fourth place with 24 points.

Globo Esportes:” Com boas defesas de Thiago e um gol de Éverton no segundo tempo, o rubro-negro vencia o Cruzeiro fora de casa e subia da quarta para a vice colocação do Brasileiro. Mas o gol de empate do Cruzeiro, feito por Sassá, e a virada do Grêmio sobre a Ponte Preta, em Porto Alegre, fizeram com que o Flamengo estacionasse em quarto.

O placar de 1 a 1 em Belo Horizonte mostra um certo equilíbrio em campo, apesar de o Cruzeiro, principalmente no segundo tempo, ter sido mais incisivo e mostrado mais domínio do jogo. Nesse aspecto, teve mais chance de sair vencedor do que o visitante.

Logo quando o Cruzeiro voltou do intervalo com essa disposição mais ofensiva, o Flamengo achou o seu gol em uma boa jogada de Guerrero, que passou para Rodinei cruzar na medida para a cabeçada de Éverton, que fez boa partida.

O resultado alçava o Flamengo para a vice-liderança, mas, logo em seguida, o Grêmio, que acabaria virando em seu estádio (3 a 1), empatou com a Ponte. Quase ao mesmo tempo, Sassá, que saiu do banco, fazia o gol do Cruzeiro no Mineirão, arruinando as pretensões rubro-negras.

A derrota só não veio para o Flamengo em Belo Horizonte porque o goleiro Thiago fez excelentes defesas. E porque o time, que não teve sucesso em raras investidas nos últimos 15 minutos, soube resistir à pressão no fim.

https://oglobo.globo.com/esportes/flamengo-fica-no-empate-com-cruzeiro-no-mineirao-21597912#ixzz4n2DlAJTl

De Futebol

Flamengo lost to Gremio 1-0. The loss dropped the guys into fourth place with 23 points. Globo Esportes: “ A primeira derrota na Ilha do Urubu mostrou um Flamengo com dificuldades de fazer aquilo que sempre teve como uma de suas principais características desde o ano passado: trocar passes na busca de espaço para furar bloqueios adversários. No 1 a 0 para o Grêmio, o time de Zé Ricardo errava muito e se via obrigado a tentar as levantadas na grande área, sem eficiência. Parecia desorganizado. Além disso, o Rubro-Negro ainda contou com uma noite pouco inspirada de Éverton Ribeiro e Diego.

Vacilo da defesa

Sem Guerrero (suspenso), o time não conseguiu prender a bola na frente. Não é de hoje a notável dificuldade de Leandro Damião de exercer a função de pivô como o peruano faz, apesar da entrega na marcação adversária. Após vacilo defensivo coletivo no gol do Grêmio, começando com bote errado de Rafael Vaz, passando por Márcio Araújo e terminando com falha de Trauco, o chuveirinho na área virou a principal arma no primeiro tempo. Os bons chutes de Everton e Cuéllar, de fora da área, no fim da etapa, foram as duas boas chances do Fla.

O time de Renato Gaúcho colaborou paras as tentativas de bola alçada. Foram várias faltas ao redor da grande área, mas poucas que levaram perigo à meta de Leo Jardim. Pelo alto, Geromel, Kannemann, Michel e companhia foram soberanos – exceto por uma bola de Rafael Vaz, que parou numa bela defesa do goleiro. No fim das contas, só quatro dos 25 cruzamentos acharam a cabeça de jogadores do Flamengo.

A responsabilidade também passou pelos pés de Diego e Éverton Ribeiro. Decisivos nos últimos jogos, eles erraram passes mais do que de costume (seis do camisa 7 e oito do camisa 35) e mostraram afobação em momentos de definição. Além disso, eram bem marcados.

– Faltou eficiência, sem dúvida nenhuma. Acho que as chances criadas foram claras, até acertando o gol. No segundo tempo foi bola na trave, acertamos no gol a maioria dos chutes, cabeçadas no gol. Enfim… Furamos a defesa, esse não foi o problema. Furamos com jogadas envolventes. Mas o chute às vezes saiu na mão do goleiro, na trave. Essa é a minha opinião – analisou Diego, após o jogo na Ilha.

Segunda etapa: mais bola no chão, mas pouca organização

Na segunda etapa, Zé foi para o tudo ou nada ao sacar os volantes e Trauco para as entradas de Mancuello, Vizeu e Geuvânio, mas desprotegeu o sistema defensivo e por pouco não viu Luan ampliar. Durante boa parte do segundo tempo, a equipe conseguiu trabalhar mais as bolas e buscar infiltração na área, mas a retranca tricolor foi eficiente para barrar as as investidas também pelo chão.

No fim, ficou até difícil analisar: Éverton Ribeiro e Everton mais pela esquerda, Vizeu e Damião centralizados, Geuvânio pela direita, Diego na armação, Mancuello de volante… O time terminou a partida com muitos jogadores de criação e atacantes, mas sem a organização necessária para buscar o empate.

Números do Fla contra o Grêmio:

Posse de bola: 62%

Finalizações: 21

Bola levantadas na área: 25

Cabeçadas: 4

Faltas cometidas: 11

Faltas sofridas: 20

Passes certos: 408

Passes errados: 47

http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/analise-fla-erra-muito-se-desorganiza-e-nao-consegue-furar-bloqueio-do-gremio.ghtml

De Futebol

Flamengo defeated hated rival Vasco 1-0. Globo Esportes:” torcedor rubro-negro está feliz pela difícil vitória por 1 a 0 conquistada num campo onde não derrotava o Vasco há 44 anos (cinco jogos), mas o Flamengo não sobrou tecnicamente em São Januário. Em “Território hostil”, como torcedores vascaínos pintaram em uma das paredes que cercam seu estádio, o time de Zé Ricardo não funcionou coletivamente e abusou do chuveirinho. Foram 26 bolas levantadas na área (nove em escanteio). Além disso, esbarrou numa tarde violenta do time rival, que chegou a colocar 13 a 4 no placar de faltas ainda no primeiro tempo.

Individualidades decidiram para o Flamengo. Das três principais lideranças técnicas, só Éverton Ribeiro brilhou. Guerrero conseguia manter a bola no ataque, ganhava a maioria das jogadas dos rivais, mas não era incisivo ou perigoso. Além disso, tomou cartão amarelo sem necessidade e ficou fora da rodada seguinte. Diego foi discreto e ainda perdeu ótima chance.

Éverton Ribeiro viveu seu melhor dia pelo Flamengo. Óbvio que o destaque maior é pelo lindo drible em Henrique e o cruzamento de pé direito para o xará Everton botar no fundo do gol – já havia servido Diego com ótimo passe, mas o 35 perdeu chance incrível. Mas o camisa 7 recompôs defensivamente como ainda não havia feito pelo Rubro-Negro. E mais: soube segurar a bola com dribles, talento e experiência nos momentos finais do duelo.

Xará com mais tempo de casa, Everton, após o anúncio do concorrente Geuvânio, parece ter melhorado ainda mais o bom nível de atuações que apresentava até então. Foi um leão em São Januário. Novamente destacou-se por ser onipresente: ataca, defende, é ponta, fecha pelo meio. O gás de sempre foi mostrado em jogada na qual deu drible da vaca, tocou para Damião, e Éverton Ribeiro perdeu ótima chance, pouco depois do gol.

Repare abaixo que, embora diferentes no estilo, os xarás foram praticamente gêmeos nos números. Em negrito, os quesitos nos quais empataram.

Em sua nona partida consecutiva como titular, o goleiro Thiago viveu seu grande momento individual desde que passou a atuar profissionalmente. Três minutos após o gol rubro-negro, o camisa 1 evitou o empate em belo voleio de Luis Fabiano.

Como citado anteriormente, o Flamengo não foi um primor coletivamente, mas determinadas peças saíram-se bem. Se os Evertons brilharam, Thiago, Rafael Vaz e Márcio Araújo fizeram bem seus respectivos papéis defensivamente.

http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/dois-tons-de-evertons-dribles-de-um-decidem-junto-a-onipresenca-do-outro.ghtml

O jogo era feio, cheio de erros, marcado muito mais por lesões e excesso de faltas e cartões. Até que Éverton Ribeiro mostrou com quantos toques se faz uma jogada de craque. O giro rápido deixando Henrique na saudade e o cruzamento certeiro para cabeçada do xará Éverton deram a vitória de 1 a 0 ao Flamengo sobre o Vasco, neste sábado, em São Januário. Com o resultado no duelo válido pela 12ª rodada, o time rubro-negro consegue a quarta vitória seguida no Campeonato Brasileiro, subindo para os 23 pontos, e dorme na segunda posição. O Grêmio, com 22, enfrenta o Avaí em casa neste domingo. Já o Vasco permanece com 16. Confira a classificação do Brasileiro

http://globoesporte.globo.com/rj/futebol/brasileirao-serie-a/jogo/08-07-2017/vasco-flamengo/

De Futebol

Flamengo defeated Santos 2-0 to jump into third place. Globo Esportes;” O Flamengo segue em ascensão no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, na Ilha do Urubu, no Rio de Janeiro, o time carioca venceu o São Paulo por 2 a 0, com gols de Guerrero e Diego, em jogo válido pela 11ª rodada. O triunfo foi o terceiro seguido do Rubro-Negro, que agora soma seis jogos sem perder, com dois empates e quatro vitórias. O Tricolor, que não vence há seis rodadas (quatro derrotas e dois empates), figura na zona do rebaixamento e acende, definitivamente, o alerta.

Com a vitória, o Flamengo mantém a terceira colocação, agora com 20 pontos, e fica a nove pontos do líder Corinthians, que venceu o Botafogo. A distância para o vice-líder Grêmio, no entanto, caiu para dois pontos (os gaúchos têm 22). Já o São Paulo, com 11, aparece na 17ª posição.

Flamengo e São Paulo têm clássicos pela frente na próxima rodada do Campeonato Brasileiro. No sábado, às 18h, o Rubro-Negro vai até São Januário encarar o Vasco. No domingo, às 19h, o Tricolor enfrenta o Santos, na Vila Belmiro. As partidas serão válidas pelas 12ª rodada.

O Flamengo foi superior ao São Paulo desde o começo do primeiro tempo. Mas demorou para os donos da casa chegarem com perigo. Apesar da superioridade, o gol saiu apenas aos 37 minutos. Guerrero, que sofrera falta de Petros bem perto da grande área, acertou linda cobrança. Antes que o Tricolor tentasse reagir, o Rubro-Negro fez o segundo. Guerrero passou para Everton Ribeiro, que tocou para Diego completar. Com apenas uma finalização durante os primeiros 45 minutos, o São Paulo tentou reagir com Cueva, que perdeu a bola antes de finalizar, e Marcinho, travado. E só…

Em desvantagem, o São Paulo precisou se arriscar mais na etapa final. Só que o time paulista não conseguia ter eficiência nas finalizações. E o Flamengo era muito perigoso quando tinha a bola. O Rubro-Negro só não amplicou aos 20 minutos, porque Renan Ribeiro e Rodrigo Caio salvaram as tentativas de Diego e Guerrero. Na sequência, a melhor chance do Tricolor, com Cueva. Mas Réver tirou em cima da linha. Sem força para reagir, o Tricolor viu o Flamengo ameaçar fazer o terceiro. Com a partida bem controlada, os donos da casa administraram bem a vantagem da etapa inicial.

http://globoesporte.globo.com/rj/futebol/brasileirao-serie-a/noticia/flamengo-ganha-a-3-seguida-no-brasileirao-e-coloca-o-sao-paulo-no-z-4.ghtml